DIÁRIO DE VIAGEM DO JORNALISTA NUNO FERREIRA (EX-EXPRESSO, EX-PÚBLICO) QUE ATRAVESSOU PORTUGAL A PÉ ENTRE FEVEREIRO DE 2008 E NOVEMBRO DE 2010. O BLOG INCLUI TODAS AS CRÓNICAS PUBLICADAS NA REVISTA "ÚNICA" EM 2008, BEM COMO AS QUE SÃO PUBLICADAS SEMANALMENTE NO SITE CAFÉ PORTUGAL. (Travel diaries of Nuno Ferreira, a portuguese journalist who crossed Portugal on foot from February 2008 to November 2010. contact: nunoferreira62@gmail.com ou nunocountry@gmail.com

18/03/09

28
Dei por mim entre as acácias e a ramagem seca dos pinheiros mansos. Lá estava eu, em plena mata das dunas, um emaranhado de troncos e ramos, a tentar alcançar o mar sem uma faca de mato. Peguei num pedaço de madeira e fui batendo com toda a força para partir os galhos. De vez em quando via luz mais à frente e pensava estar finalmente a alcançar o caminho inicial. Andei naquilo umas duas horas. Rastejei por baixo de troncos partidos, tive de passar a mochila em zonas onde nem as acácias nem os pinheiros me permitiam passar. Por vezes, deitava-me e pensava se não teria de dormir ali. O som do mar vinha do lado esquerdo e mantive sempre a vontade de o atingir partindo os novos galhos e troncos que me apareciam pela frente. Quando o caminho original me apareceu, apeteceu-me dar pulos de alegria. Ao longe, a norte, avistei uns prédios. Só pode ser o Furadouro, pensei. Verdade. Ao fim de mais uma hora, pedaços de acácia na cabeça, alcancei o mar batido e escavado do Furadouro, as águas a bater num pontão junto aos primeiros prédios. Quem manda construir em cima das dunas?

1 comentário:

agostinho bilro disse...

nuno estavas com um ar mt cansado seria por causa das silvas ?? kk estou a reinar gosto mt do teu blog,força continua ainda falta um pouco para completar o nosso belo país,bem ainda não passas-te pela minha cidade quando cá vieres estarei lá para te dar força .

 
Site Meter